twitter  youtube  facebook

Entidade

Home / Entidade

 O SETCEB é uma entidade sindical patronal, sem fins lucrativos  e está sediado em Salvador.

 

 

Missão:

Congregar empresas do segmento transporte de cargas e logística no Estado da Bahia através de eventos e reuniões, além de atuar junto às autoridades e órgãos públicos, sempre defendendo os interesses e os direitos das empresas associadas.

 

Visão:

Ser referência na representatividade do transportador de carga e do operador logístico, como também contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Estado da Bahia.  

 

Valores:

Ética, competência e transparência.

 

 

HISTÓRICO SETCEB

 

Mais precisamente, em 06 de julho de 1964, um dos períodos mais conturbados da história brasileira, ano em que houve o Golpe Militar no Brasil, um grupo de empresários corajosos e que acreditavam no futuro do transporte rodoviário de cargas, tendo à frente o empresário Isaac Leal Sampaio, deu vida ao SETCEB.

 

Por outro lado, foi um período marcado pelos grandes investimentos estatais e de obras polêmicas, trazendo com isso, um crescimento expressivo do transporte de carga, obrigando empresas, sindicatos e governo a discutir e regulamentar normas para reger o setor.

 

PRIMEIRO PRESIDENTE – GERALDO GONÇALVES CASANHA - A primeira chapa oficial de diretoria foi presidida por Geraldo Gonçalves Casanha, que ficou por pouco tempo na direção da entidade e logo depois assumiu a presidência o empresário Isaac Leal Sampaio.

 

SEGUNDO PRESIDENTE – ISAAC LEAL SAMPAIO - Isaac ocupou a presidência pelo período de 14 anos, quando implantou as atividades da entidade, trazendo reconhecimento do setor de transporte de cargas perante a categoria e as autoridades.

 

TERCEIRO PRESIDENTE – NESTOR NORBERTO CARRERA FRANCO - O presidente Nestor Norberto Carrera Franco continuou o trabalho de Isaac por dois anos.

 

QUARTO PRESIDENTE – RAYMUNDO LEAL SAMPAIO – Por quatro anos,  Raymundo Leal Sampaio, permaneceu no cargo.

 

QUINTO PRESIDENTE – ANTONIO PEREIRA DE SIQUEIRA - Em 1984, assumiu o destino do SETCEB, Antonio Pereira de Siqueira que esteve frente à entidade por 34 anos e deu uma grande dimensão à luta da categoria a nível municipal, estadual e nacional. Além de desenvolver suas atividades junto à seus pares e associados, Siqueira ao longo dos anos ocupou assentos em instituições de grande importância, como CNT, ABTC, NTC&Logística, Fetrabase, Sest Senat, Senac, entre outras.  

 

As péssimas condições das rodovias, fiscalização de balanças, regulamentação do setor, a excessiva carga horária dos motoristas de caminhão, redução de acidentes, operação de carga e descarga, roubo de cargas e fretes justos, compõem as lutas travadas por Siqueira ao longo de sua gestão. Vale destacar também sua atuação para o tratamento diferenciado do motorista, realizando convenções coletivas de trabalho com os sindicatos de empregados. 

 

 E com firmeza e dedicação, durante estes 54 anos, a entidade continuou seguindo em frente, prestando serviços relevantes ao setor de transporte de cargas na  Bahia, bem como aos seus associados.

 

SEXTO PRESIDENTE ROGÉRIO DE SOUZA -Chegada a hora de passar o bastão para o novo presidente eleito Rogério de Souza, que desde 2013 já faz parte da diretoria da entidade como diretor financeiro e coordenador da Comjovem Bahia. O administrador de empresa e especialista em Gestão e Negociação, trabalha com logística há 20 anos e sua pretensão na presidência do SETCEB é fortalecer ainda mais a entidade, trazendo para dentro de casa os empresários para que haja mais união e uma relação de confiança e fidelização.

 

 

 

 

DIRETORIA ATUAL2019 - 2021

 

PRESIDENTE - ROGÉRIO DE SOUZA

 

VICE-PRESIDENTE – ANTONIO PEREIRA DE SIQUEIRA

 

DIRETOR SECRETÁRIO - GEORGE ANTONIO DE ALMEIRA FREIRE

 

DIRETOR TESOUREIRO - BARTOLOMEU DE JESUS ANDRADE

 

DIRETOR SUPLENTE - IVAN SUAREZ Y MARTINS

 

 

CONSELHO FISCAL

 

BENEDITO TELES SANTOS

 

JOSÉ RUBEM MOREIRA DE SOUZA FILHO

 

GABRIELA VELAME ANDRADE

 

 

CONSELHO FISCAL - SUPLENTE

 

HELDER ALVES CARVALHO

 

 

 

 

DEPOIMENTOS

 

“E já se vão 54 anos... 1964, pouco depois do que se chamou de Revolução, um grupo de abnegados cria o nosso SETCEB...

 

Não fizemos parte desse grupo, sequer existíamos como empresa, mas tivemos o privilégio de conviver com algumas figuras da maior relevância para o segmento, em uma época em que o romantismo fazia parte da nossa atividade. Hoje a tecnologia se por um lado nos permite uma operação mais segura e previsível, roubou esse aspecto lúdico que fazia parte da vida dos nossos caminhoneiros. Não é a toa que hoje temos carência de profissionais do volante. O pai caminhoneiro não traz mais o filho para a profissão. Encaminha para a faculdade. A sensação de liberdade que fazia parte da profissão não existe mais.

 

Não conseguiríamos listar tudo que aconteceu de importante para o país e para o segmento de transportes ao longo desses 54 anos. Os equipamentos evoluíram de forma espetacular, as rodovias foram destruídas para na sequencia serem privatizadas, e claro, pedagiadas. Passamos por vários planos econômicos, até que o Real deu certo, um Presidente da República foi destituído do cargo... Mas algo se destaca no meio de tantos acontecimentos: finalmente em 2012, foi regulamentada a profissão do Motorista Profissional, algo da maior importância no sentido de se colocar ordem em uma relação que nunca foi clara quando se tratava do estabelecimento de direitos e deveres, associada à demonstração de respeito a uma categoria profissional da maior importância para o País.

 

Benedito Teles - Conselheiro Fiscal do SETCEB, diretor e fundador da Concórdia Transportes

 

 

 

 

 

O setor mudou muito nestes 54 anos... Como meu pai George Freire tinha uma grande experiência no setor de transporte de cargas, no ano de 1964 se juntou a outros empresários para fundar o SETCEB. Cresci praticamente dentro de uma transportadora. No final da década de 80, eu e meu irmão Marcelo começamos a trabalhar na Transportadora Primeira do Nordeste, fundada pelo meu pai em 1957. A partir desta época, passamos a frequentar também as reuniões do sindicato e de lá para cá, houve uma grande mudança no modo de se transportar carga. Alguns fatores foram importantes para isso, como regulamentação do setor, melhorias nas estradas e avanço da tecnologia. Posso citar como exemplo a facilidade que o cliente tem em poder localizar o caminhão onde sua carga está sendo transportada desde o início até a entrega da mercadoria, sem sair do escritório, apenas utilizando o computador.

 

Na década de 80 se falava muito em tabela de frete, mas para o mercado o que importa é a lei da oferta e da procura. Por outro lado, com a entrada de novas empresas multinacionais de logística, a concorrência se tornou mais acirrada existindo uma maior disputa nos valores do frete.

 

Para continuar no mercado, as empresas estão cada vez mais investindo em programas de qualificação, em caminhões com avançada tecnologia e ao mesmo tempo, os clientes exigindo uma melhoria da frota pela razão de serem corresponsáveis pelos riscos ambientas. E a história continua.

 

George Freire - Diretor Administrativo da Transportadora Primeira do Nordeste